segunda-feira, 5 de maio de 2008

A mala de cartão...



No século XIX, o libertador venezuelano Simon Bolívar dizia que a única esperança para os latino-americanos seria emigrar!

Os portugueses do século XXI seguiram-lhe o conselho: foram à arrecadação buscar a mala de cartão e puseram-se ao caminho. É que somos 10 milhões cá dentro mas já somos 5 milhões lá fora! E entre os anos 2000 e 2006, a percentagem de emigrantes nos principais países europeus aumentou 52,6%, segundos números da OCDE.

Numa abordagem mais humorística, diríamos que não admira: o exemplo veio de cima. Dois dos que nos governaram fizeram exactamente isso: emigraram! O HOMEM DO PÂNTANO emigrou para Genebra para trabalhar na ONU; o HOMEM DA TANGA emigrou para Bruxelas para trabalhar na EU.

Já numa abordagem mais séria, diríamos que é preocupante o facto de estarmos a assistir a uma movimentação social que faz lembrar os tempos anteriores a Abril…

Parafraseando Hamlet, diríamos que algo vai mal no reino de… Portugal!
Luís Melancia

2 comentários:

Anónimo disse...

Como é que este nosso Portugal pode prosperar quando no dia 1º DE Maio fui dar a volta saloia até Benfica do Ribatejo dei-me ao cuidado de contar 53 pessoas que se deslocavam a pé em direcção a Fátima num espaço de cerca de 30Kms.Ora do dia 1 ao dia 13 são pelo menos 7 dias úteis em que centenas de milhares de pessoas nada produzem e em nada contribuem para a prosperidade deste País.Continuamos a ter Fátima cheia,Estádios cheios, as casas de Fados viraram Discotecas, mas não aprendemos com os erros....Somos Portugueses ditos cristãos mas sem Cristo. ALCINO

Dr. Luís Melancia disse...

Pois é...!E seria interessante perceber as origens PAGÃS da procissão. Porque é disso mesmo que se trata: uma prática pagã sem nenhum fundamamento cristão!!! Para mais infornmação sobre as origens pagãs da procissão, ver o livro «Peregrinos - Um estudo antropológico das peregrinações a pé a Fátima», da autoria de Pedro Pereira, publicado pelo Instituto Piaget.