quarta-feira, 11 de junho de 2008

O ópio



O futebol perdeu a sua dimensão lúdica, desportiva, recreativa e passou a ter uma dimensão perigosa: uma dimensão religiosa. Veja-se toda a simbologia religiosa - dos actos aos artefactos -de que faz uso...

E como pode acontecer com qualquer religião, também o futebol está a tornar-se o «ópio do povo», como dizia Marx. E ao governo dá jeito...convém desviar a atenção da enormíssima crise que o país está a atravessar por conta do preço do combustível.

3 comentários:

Ricardo disse...

A falta de civismo dos portugueses!

Ainda bem que escreveu sobre o futebol o sobre o actual evento desportivo que se está a passar aqui na Suiça e na Austria. Quero aqui deixar um comentário triste. Triste porque sou português, e vivo num país estrangeiro, onde procuro respeitar as regras de uma "casa" que não é a minha. Mas se eu posso e consigo viver e respeitar os suiços, os portugueses que vieram viver a seleção portuguesa, alguns, não sabem o que é o respeito pelo outro. Como o pr Luís escreveu e mais que bem, o futebol em Portugal está a deixar de ser uma diversão e torna-se uma religião muito perigosa. Pelo menos para um velho de pouco mais de 60 anos numa cidade aqui na Suiça.
Esta noticia não passou em nenhum jornal nem em nenhum canal de televisão, mas sim numa radio local tarde durante a noite. Na noite de sábado para domingo (7,8 de junho) entre as 2 e 3 da madrugada, um grupo de adeptos portugueses, agrediram um velho, simplesment porque este ao sair de uma reunião tarde na noite, cruzou este grupo de "tugas" muito barulhentos que ainda festejavam a vitória de Portugal face à equipa turca, e disse que aquela hora já não era muito apropriada para festejar. Esta informação foi simplesment comentada por familiares próximos da vitima, eles ainda disseram que este senhor de uma certa idade saiu-se com uma costela partida, e mesmo assim não quis fazer queixa à policia, por escolha própria.
Nem fora de casa os portugueses respeitam os outros, não me admira que o nosso país esteja como está, a falta de civismo é total, bem têm razão em chamar Portugal de "républica das bananas".
Ás vezes é triste ser português...

Um abraço

Ricardo, Lausanne (Suiça)

Anónimo disse...

Porque sou contra (futebol) não vi nem vou ver nenhum jogo deste Europeu. Chamar-se Europeu... a uma quantidade de ébrios,drogados e outras coisas mais que andam pelas ruas das cidades a gritar «viva Portugal» mas quando se pergunta quem foi um ilustre Lusitano ou outra qualquer pergunta de algibeira dão a resposta mais disparatada.EU DESSE PORTUGAL TENHO VERGONHA DE SER PORTUGUÊS.Ag

Anónimo disse...

Porque sou contra (futebol) não vi nem vou ver nenhum jogo deste Europeu. Chamar-se Europeu... a uma quantidade de ébrios,drogados e outras coisas mais que andam pelas ruas das cidades a gritar «viva Portugal» mas quando se pergunta quem foi um ilustre Lusitano ou outra qualquer pergunta de algibeira dão a resposta mais disparatada.EU DESSE PORTUGAL TENHO VERGONHA DE SER PORTUGUÊS.Ag